[RJHR Nº1] [RJHR Nº2] [RJHR Nº3] [RJHR Nº4] [RJHR Nº5] [RJHR Nº6] [RJHR Nº7][RJHR Nº8]
[RJHR Nº9][RJHR Nº10][RJHR Nº11][RJHR Nº12][RJHR Nº13][RJHR Nº14]][RJHR Nº15][RJHR Nº16]
[RJHR Nº17][RJHR Nº18][RJHR Nº19][RJHR Nº20][RJHR Nº21]

Revista Jesus Histórico e sua Recepção - Ano XI [2018] - volume 21
pp.1-140

Editorial [Leia – pp.1-2]


Repensando conceitos: uma nova leitura acerca da expressão “Filho do Homem” no judaísmo antigo.

Rethinking concepts: a new reading about expression “Son of Man” at ancient Judaism.
[Leia – pp.3-13]


Daniel Soares Veiga
PPGH/UERJ
http://lattes.cnpq.br/6808655301090296

 

Resumo: O objetivo deste artigo é debater sobre o significado da expressão “Filho do Homem” dentro da temática do messianismo judaico. Qual a importância que a designação “Filho do Homem” tinha para os seguidores de Jesus, a ponto dela ser mencionada inúmeras vezes nos evangelhos? O que o epíteto “Filho do Homem” representava que os títulos “Cristo”, “Filho de Deus” e “Rei dos Judeus” não eram capazes de exprimir? São perguntas para as quais este artigo oferece algumas respostas.

Palavras-chave: Filho do Homem, Jesus, messianismo, simbolismo, judaísmo.

Abstract: The purpose of this paper is to discusses about the meaning of expression “Son of Man” dealing with theme of jewish messianism. What’s the importance that the appointment “Son of Man” had for Jesus’ followers as it has been featured a lot of times on the gospels? What’s the epithet “Son of Man” has typified and that the titles “Christ”, “Son of God” and “King of Jewishes” were unable to evokes? They are questions for which this paper gives some answers.

Key-words: Son of Man, Jesus, messianism, symbolism, judaism.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A santidade corpórea e a ascensão celestial: o misticismo judaico como resposta a crise sociopolítica da Judeia na antiguidade.

Bodily holiness and celestial ascension: Jewish mysticism as a response to the socio-political crisis of Judea in antiquity.
[Leia – pp.14-35]

Doutorando Diego Lopes da Silva
Doutor (UNB)
http://lattes.cnpq.br/6316796036902981

Resumo: O presente artigo versa sobre o processo de resistência cultural judaica em meio à dominação do Templo por parte de Antioco IV, Epífanes (175-163 a.C.). Com o Templo profanado por Antioco IV, Epífanes e as sucessivas tentativas de expansão do processo de helenização na Judeia, os judeus se viram compelidos a resistirem ao processo de unificação cultural sob a égide grega criando "alternativas viáveis" para substituir o forte símbolo cultural de coesão social que era o Templo. Com o contato com os povos circunvizinhos que passavam por processo de helenização semelhante ao judaico ao ter sua cultura subjugada pelos conquistadores estrangeiros, os judeus tradicionais sentiram a necessidade de apropriar  conceitos comuns aos povos indo-europeus para ganharem ressonância no seu pleito de manutenção da ordem religiosa entre os vizinhos e força com uma nova ideia de culto que quebrasse a ordem do Templo material, o qual estava temporariamente helenizado. Neste contexto de turbulência política e reapropriação de ideias indo-europeias nasce a figura do Templo Espiritual que somente seria atingido por meio da purificação (jejuns, orações) e enfrentamento da ordem política vigente que era contrária a forma de culto dos judeus. A purificação do microcosmo do sagrado serviria como transição necessária para a manutenção dos costumes judaicos e sobrevivência da religião frente a desestruturação política vigente no séc. II a.C. A literatura apocalíptica e hekhalot foi prodigiosa em disseminar com agilidade e intensidade a rejeição ao helenismo e propagar a nova modalidade de culto que estava baseado na incorporação da "ordem do Templo Físico" , isto é, o Sumo Sacerdote agora era individualmente cada judeu observante, cada um seria responsável por apresentar o sacrifício puro e imaculado para Yahweh, o qual seria na nova ordem o próprio corpo. As relações de desprendimento da realidade física para alcance da vida com a divindade se dava pelo corpo que passa a ser o mediador entre a realidade profana da vida terrena e a possibilidade de contato com o "Eterno". O corpo deveria estar purificado para poder servir de guia do universo profano para o sagrado. Neste sentido, pode-se entender o corpo como um espaço, já que possui função mediadora entre o fiel (judeu observante) com o transcendente. O corpo seria o lugar onde o fiel se "liberta" das forças externas negativas atuantes no contexto político e religioso da Judeia do séc II a.C. e conseguiria assim aproximar do sagrado.

Palavras-Chave: Corpo, Misticismo, Judaísmo, Helenização e Templo

Abstract: This article deals with the process of Jewish cultural resistance in the midst of the domination of the Temple by Antiochus IV, Epiphanes (175-163 BCE). The Temple defiled by Antiochus IV, Epiphanes, and successive attempts to expand the hellenization process in Judea, Jews were compelled to resist the process of cultural unification under the greek umbrella by creating "viable alternatives" to replace the strong cultural symbol of social cohesion that was the Temple. With the contact with the surrounding peoples who went through a process of hellenization similar to the jewish one when having its culture subjugated by the foreign conquerors, the traditional Jews felt the necessity of appropriating concepts common to the Indo-European peoples to gain resonance in their claim of maintenance of the order religious movement among the neighbors and forced with a new idea of ​​worship that would break the order of the material Temple, which was temporarily Hellenized. In this context of political turbulence and reappropriation of Indo-European ideas, the figure of the Spiritual Temple was born which would only be achieved through purification (fasts, prayers) and confrontation of the prevailing political order that was contrary to the Jewish way of worship. The purification of the microcosm of the sacred would serve as a necessary transition for the maintenance of Jewish customs and survival of the religion in the face of the political disintegration in the century II BC. The apocalyptic and hekhalot literature was prodigious in spreading with agility and intensity the rejection to the hellenism and to propagate the new modality of cult that was based on the incorporation of the "order of the Material Temple", that is to say, the high priest now was individually each jew observant, each one would be responsible for presenting the pure and unsullied sacrifice to Yahweh, which would be in the new order the own body. The detachment relations of physical reality for the attainment of life with the divinity were given by the body that becomes the mediator between the profane reality of earthly life and the possibility of contact with the "Eternal." The body should be purified to serve as a guide from the unholy universe to the sacred. In this sense, one can understand the body as a space, since it has a mediating function between the faithful (observant jew) and the transcendent. The body would be the place where the believer "frees" himself from the negative external forces acting in the political and religious context of Judea of ​​the second century BC and could thus approach the sacred.

Keywords: Body, Mysticism, Judaism, Helenization and Temple.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arte sacra para quem: a experiência religiosa e sua audiência

Sacred art for whom: the religious experience and its audience
[Leia – pp.36-46]

João Carlos Nara Junior
Doutorando (MN-PPGHC-UFRJ)
http://lattes.cnpq.br/1424818755168394

 

Resumo: Para além da mera iconografia ou da hermenêutica das alegorias religiosas, é possível detectar na decoração religiosa um caráter semiótico. O melhor modo de interpretar imagens consiste em abdicar de lê-las como se fossem ideogramas, pois a questão imagética versa menos sobre as mensagens, do que sobre os mensageiros. De fato, o inventário dos aspectos funcionais do estilo rococó empregado na decoração da Matriz da Freguesia de Santa Rita, no Rio de Janeiro, evidencia a ambiguidade da simbologia decorativa, a despeito de sua eventual decodificação. As relações entre os símbolos, as variações formais, as conotações sociais, os diferentes níveis de percepção e de compreensão que exigem dos seus observadores, entre outros problemas, deixam claro que a materialidade da igreja contém enganos e ironias, é passível de ressignificação e traz no seu bojo a marca da historicidade. Como outros arqueólogos que abordaram a ambivalência da cultura material em seus trabalhos, Christopher Tilley entende que tal ambivalência significativa é peculiar às “metáforas sólidas”. Contudo, ambivalência não quer dizer ilusão, mas amplidão. E no caso específico do simbolismo religioso, o símbolo — ao tentar saltar o abismo entre a representação artística e o conteúdo transcendente do numinoso — contém em si a consciência da própria insuficiência. Tal insuficiência, porém, não impede o numinoso de se fazer presente através de tão pobre acesso: por isso os símbolos dizem mais do que exprimem. Essa discussão conduz a uma dupla questão: De que forma o mensageiro se vale da fragilidade do símbolo para persuadir sua audiência? E que audiência é essa, capaz de fazer da experiência estética uma experiência religiosa?

Palavras-chave: experiência, religião, semiótica, rococó, Santa Rita

Abstract: Apart from the mere iconography or the hermeneutics of religious allegories, it is possible to detect in the religious decoration a semiotic character. The best way to interpret images is to forego reading them as if they were ideograms, for the imaginary question is less about the messages than about the messengers. In fact, the inventory of the functional aspects of the Rococo style employed in the decoration of the Matrix of the Parish of Santa Rita, Rio de Janeiro, shows the ambiguity of the decorative symbolism, despite its eventual decoding. The relationships between symbols, formal variations, social connotations, the different levels of perception and understanding that they require of their observers, among other problems, make it clear that the materiality of the church contains deceptions and ironies, and brings in its wake the hallmark of histo- ricity. Like other archaeologists who have approached the ambivalence of material culture in their works, Christopher Tilley understands that such meaningful ambivalence is peculiar to "solid metaphors." However, ambivalence does not mean illusion, but it is broad. And in the specific case of religious symbolism, the symbol - in attempting to bridge the gap between artistic representation and the transcendent content of the numinous - contains within itself the consciousness of its own insufficiency. Such insufficiency, however, does not prevent the numinous from being present through such poor access: hence the symbols say more than they express. This discussion leads to a double question: How does the messenger use the fragility of the symbol to persuade its audience? And what kind of audience is that capable of making aesthetic experience a religious experience?

Keywords: experience, religion, semiotics, rococo, Santa Rita

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A influência bíblica na interpretação da História: considerações sobre o conservadorismo no estudo acadêmico da História Antiga de Israel

The biblical influence in the interpretation of History: consideration on conservatism in academic study of Ancient History of Israel
[Leia – pp.47-57]

Josué Berlesi
Docente UFPA/Cametá
 http://lattes.cnpq.br/0468572924132582

Resumo: Desde o princípio do criticismo bíblico com Spinoza, a Bíblia Hebraica foi considerada uma fonte válida para o estudo da sociedade véteroisraelita. Porém, apesar dos avanços da exegese histórico-crítica, a academia ocidental foi capaz de produzir um imenso equívoco, qual seja: considerar a narrativa bíblica como um referencial adequado para identificar um Israel histórico. Desde a década final do século XX, contudo, as evidências arqueológicas e epigráficas reforçaram seu protagonismo na investigação crítica da história antiga do Levante. Desse modo, o presente artigo visa apresentar o recente debate acadêmico sobre a necessidade de desconsiderar a narrativa bíblica como fonte válida para o estudo da história antiga de Israel.

Palavras-chave: Israel antigo. Exegese bíblica. Pesquisa histórica, Historiografia, Conservadorismo.

Abstract: From the beginning of biblical criticism with Spinoza, the Hebrew Bible was considered a valid source for the study of ancient israelite society. However, despite the advances of historical-critical exegesis, the Western academy was able to produce an immense misunderstanding, which is: to consider the biblical narrative as an adequate reference to identify an historical Israel. Since the late twentieth century, however, archaeological and epigraphic evidence has reinforced its prominence in the critical investigation of the ancient history of the Levant. Thus, the present article aims to present the recent academic debate on the need to disregard the biblical narrative as a valid source for the study of the ancient history of Israel.

Keywords: Ancient Israel. Biblical exegesis. Historical research. Historiography. Conservatism.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Modelos de Cidade Antiga.  Entre silêncios e esvaziamentos nos discursos historiográficos: O caso de Dura Europos.

Models of Ancient City. Between silences and emptying in historiographic discourses: The case of Dura Europos
[Leia – pp.58-78]

Juliana B. Cavalcanti
Doutoranda PPGHC-UFRJ
http://lattes.cnpq.br/6770181406770057

Resumo: Objetiva-se, num primeiro momento, apresentar brevemente os principais autores ao se falar em “cidade antiga”, evidenciando os silêncios produzidos pelos mesmos. Num segundo, nos voltaremos para um estudo de caso: Dura Europos. A luz do conceito de experiência do historiador inglês E. P. Thompson, expresso em A Miséria da Teoria (1981), buscar-se-á: (1) analisar criticamente a historiografia para esta cidade e (2) apontar caminhos para compreender a dinâmica da rua em que se situava ao menos três experiências religiosas distintas. Falamos ao menos, pois, do ponto de vista de uma produção científica, os estudos têm se inclinado para três delas, a saber: a sinagoga, a igreja e o templo a Mitra.

Palavras-Chave: Cida Antiga, Historiografia, Dura-Europos, Metodologia

Abstract: It is intended, in a first moment, to present briefly the main authors when speaking in “ancient city”, evidencing the silences produced by them. In a second, we turn to a case study: Dura Europos. The Thompson, expressed in The Misery of Theory (1981), will seek to: (1) critically analyze a historiography for this city and (2) point paths to everything the dynamics of the street where there were at least three different religious experiences. Speaking at least, then, from the point of view of a scientific production, studies have been inclined to three of them, a saber: a synagogue, a church and a temple to Mithras.

Keyworks: Ancient City, Historiography, Dura-Europos, Metodology

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As telenovelas brasileiras como fontes históricas: uma análise audiovisual acerca das religiões.

Brazilian telenovelas as historical sources: an audiovisual analysis about religions.
[Leia – pp.79-94]

Marcos André Pinto dos Ramos
Doutorando PPGHC-UFRJ
http://lattes.cnpq.br/7003583445398117

Resumo: Este artigo faz um debate teórico acerca das telenovelas brasileiras entendidas e percebidas como objetos e fontes para o conhecimento e compreensão histórica. Desta forma, as telenovelas tornam-se objeto de estudo da História, porque todas elas são produtos de seu tempo: usam a tecnologia de uma época e refletem as ideias e os símbolos da sociedade que os produziu e consumiu. Partindo desta ideia, podemos constatar que elas possibilitam diversas discussões acerca de temáticas da própria História, tais como a religião, por exemplo. Após apresentar a discussão das telenovelas como fontes documentais da História, debateremos a inserção da religião neste veículo audiovisual.  Faremos uma reflexão acerca da presença das diversas religiões e suas diversidades, enfatizando e propiciando um debate acerca das manifestações religiosas presentes nestas obras audiovisuais. 

Palavras chave: telenovelas brasileiras; fonte histórica; História e Religião; representações históricas

Abstract: This article makes a theoretical debate about Brazilian telenovelas understood and perceived as objects and sources for knowledge and historical understanding. In this way, telenovelas become the object of a study of history, because all of them are products of their time: they use the technology of an era and reflect the ideas and symbols of the society that produced and consumed them. Starting from this idea, we can verify that they allow diverse discussions on the themes of History itself, such as religion, for example. After presenting the discussion of telenovelas as documentary sources of History, we will discuss the insertion of religion in this audiovisual vehicle. We will reflect on the presence of different religions and their diversity, emphasizing and fostering a debate about the religious manifestations present in these audiovisual works.

Key words: Brazilian telenovelas; historical source; History and Religion; historical representations

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Espaço e representações sociais: a residência de Joãozinho da Gomeia e os discursos sobre homossexualidade e poder em um terreiro de candomblé

Space and social representations: the residence of Joãozinho da Gomeia and the discourses on homosexuality and power in a terreiro of candomble
[Leia – pp.95-124]

Rodrigo Pereira
Doutorando (MN-UFRJ)
http://lattes.cnpq.br/4995017237028742

André Leonardo Chevitarese
Doutor (IH-UFRJ)
http://lattes.cnpq.br/8607821911525405

 

Resumo: A partir das escavações arqueológicas empreendidas no Terreiro da Gomeia (Duque de Caxias/RJ), ocorridas em 2015 e 2016, objetivamos analisar como a residência do babalorixá do local, Joãozinho da Gomeia, ou o Pedra Preta, atuou como materialização de determinados discursos que visavam impedir que um tema costumeiramente associado ao dirigente, a sua homossexualidade, fosse acionado pelos que transitavam no local. Por outro lado, este mesmo espaço significada uma materialização de ser poder e domínio sobre o terreiro. Objetivamos debater como o espaço construído tem a capacidade de materializar aspectos ideacionais de pessoas ou grupos, exercendo assim um poder simbólico sobre os que circulavam. Neste sentido, debateremos como o espaço, antes de mais nada, é negociado a partir não de modelos pré-estabelecidos, mas sim de sua aplicação (ou subjetivação) em situações que nos indicam que eles, longe de serem dados apriorísticos, são, na verdade, construções que consideram a relação da agencia dos indivíduos.  

Palavras-chave: Arqueologia dos Candomblé, Paisagem Cultural, Terreiro da Gomeia, Homossexualidade.

Abstract: From the archaeological excavations undertaken in Terreiro da Gomeia (Duque de Caxias/RJ) in 2015 and 2016, we aimed to analyze how the residence of the local babalorixá, Joãozinho da Gomeia, or Pedra Preta, acted as materialization of certain discourses that were aimed at preventing a theme customarily associated with the leader, his homosexuality, from being triggered by those who traveled on the spot. On the other hand, this same space meant a materialization of being power and dominion over the terreiro. We aim to discuss how the built space has the capacity to materialize ideational aspects of people or groups, thus exercising a symbolic power over those that circulated. In this sense, we will discuss how space, above all, is negotiated not from pre-established models, but from its application (or subjectivation) in situations that indicate that, far from being a priori data, truth, constructs that regard the agency relationship of individuals.

Key words: Archeology of Candomblé, Cultural Landscape, Terreiro da Gomeia, Homosexuality, Symbolic Power.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Expansão macêdonica, o Império Selêucida e a Palestina Antiga

The Macedonian Expansion, the Seleucid Empire and the Ancient Palestine
[Leia – pp.125-140]

Vítor Luiz Silva de Almeida
Doutorando PPGHC-UFRJ/LHER
http://lattes.cnpq.br/3947383552194490

Resumo: Este artigo tem por finalidade realocar a Palestina Antiga na "chamada" expansão macedônica do século IV aEC e os Impérios pós-macedônicos posteriores, sobretudo o caso Selêucida, que posteriormente helenizariam grande parte da região. No que diz respeito a passagem de Alexandre da Macedônia pela Palestina, muitas reproduções historiográficas apenas repetem a tradição, sem maiores problematizações. Desse modo, o objetivo é analisar a passagem do exército macedônico pela região palestina e suas implicações históricas posteriores.

Palavras-chave: Palestina Antiga – Expansão Macedônica – Império Selêucida

Abstract: This article aims to reallocate Ancient Palestine in the so-called "Macedonian expansion" of the fourth century BCE and later post-Macedonian empires, especially the Seleucid case, which later hellenized much of the region. Concerning the passage of Alexander of Macedon through Palestine, many historiographical reproductions only repeat the tradition, without further problematizations. In this way, the objective is to analyze the passage of the Macedonian army by the Palestinian region and its later historical implications.

Keywords: Ancient Palestine - Macedonian Expansion - Seleucid Empire

 

 

UFRJ IH PPGHC ARCHAI Kliné Editora LHER Latindex REDIB